skip to Main Content

por Cristian, João Paulo e Rafael, especial para o LiceuOnline.

Em 1968, 4 anos após a instauração do regime militar no Brasil, é instituído o Ato Institucional número 5. Um de seus aspectos principais era a censura prévia e o cerceamento da liberdade de expressão da imprensa e meios de comunicação em geral. Além disso, proibia, sob severas penas, manifestações e mobilizações políticas de oposição ao regime de qualquer natureza. 

As normas do chamado AI-5 foram consideradas as mais severas do período e, por isso, ficaram consagradas como a face do regime. Muitos foram os que morreram sob elas, além dos que sofreram todos os tipos de violência física, mental ou espiritual. E muito do que ocorria no país ficou suprimido ou não pôde ser dito, discutido e debatido, devido à falta de liberdade de expressão. 

Em 2019,  às vésperas da comemoração de 30 anos da primeira eleição direta pós-ditadura, em uma entrevista, o deputado federal por São Paulo Eduardo Bolsonaro, terceiro filho do Presidente Jair Bolsonaro, sugere ser necessário, para restituição da ordem do país, uma “nova edição” do Ato Institucional número 5, “caso a esquerda venha a se radicalizar” influenciada pelas manifestações populares que, então, ocorriam no Chile.  É válido lembrar, também, a fala do General Braga Netto – Ministro da defesa do governo de Jair Bolsonaro e, talvez, futuro vice na chapa para reeleição –  ainda ontem, de que o golpe foi um movimento para fortalecimento da democracia brasileira.

Neste sentido é que sabemos existir, após 58 anos da instauração do regime militar no Brasil, uma parcela significativa de membros do governo, inclusive no chamado “alto escalão”, autodeclarados representantes dos “cidadãos de bem”, adeptos de um retorno saudosista da ditadura; bem como, entre a população, a falsa impressão de que a ditadura representa um período de mais ordem e menos corrupção.  

Como a intenção do LiceuOnline é “publicar artigos e ensaios humanísticos, das mais diversas áreas, que possam contribuir para o esclarecimento e formação perante os acontecimentos de uma sociedade cada vez mais complexa e difícil de entender”, e como vivemos sob um regime de Estado Democrático de Direito, em que a liberdade de expressão é um dos pilares fundamentais, nós propomos a abertura da semana “Memorial da Ditadura”, considerando a urgência de continuar discutindo o tema. Nesta semana, convidados das mais diversas áreas discutirão o assunto sob as mais diversas óticas, esperando contribuir fomentando uma compreensão mais ampla deste período tão complexo da nossa História. 

Sobre o(a) Autor(a)

Cristian, João Paulo e Rafael

Editores do LiceuOnline.
Publicado no Liceu Online por:

Cristian Junior

Mineiro metido a engraçadão, corinthiano e professor. Mestre em História pelo Programa de Pós Graduação em História da UFG. Tem experiência na área de História Política, com ênfases em História do Brasil Recente, Neoliberalismo no Brasil, Governo Collor (1990-1992), História da Imprensa e Charges e História. Como membro de grupos de pesquisa, atua nas áreas de Capitalismo e História e Filosofia Contemporânea.

Comentários...

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também...

Back To Top